• Menu
    • Quem Somos
    • Ensino
    • Aconteceu
    • Para Refletir
    • Localização
    • Contato
    • Área Reservada

Para Refletir

Morre aos 97 anos, Manoel de Barros, Um de Nossos Maiores Poetas

Postado por: Junior Yapondjian em: 26/11/2015

Não era apenas um poeta, um recriador de um idioma que, depois dele, se tornou mais nosso. Era um filósofo que pensava e repensava o mundo via da poesia, segundo Mia Couto.



É o poeta que conseguiu, ainda em vida, ser reconhecido por sua linguagem, por imprimir personalidade às palavras de tal forma que elas sejam identificadas sem sua assinatura, segundo Noemi Jaffe, doutora em literatura brasileira.



Curta alguns versos de Manoel Barros:



"É mais fácil fazer da tolice um regalo do que da sensatez

Tudo que não invento é falso



Há muitas maneiras sérias de não dizer nada, mas só a poesia é verdadeira.



Uso a palavra para compor meus silêncios.

Não gosto das palavras

fatigadas de informar.



A maior riqueza do homem

é a sua incompletude.

Nesse ponto sou abastado.



Sou leso em tratagens com máquina.

Tenho desapetite para inventar coisas prestáveis.



A poesia está guardada nas palavras – é tudo que eu sei.



Um girassol se apropriou de Deus: foi em Van Gogh.



Eu fui aparelhado para gostar de passarinhos

Tenho abundância

de ser feliz por isso."



Leia também:



Aprendimentos



Os deslimites da palavra.



Enfim vale a pena conferir a obra de Manoel de Barros. Será uma viagem de descoberta dos sentidos.



Professora Mariza Bacci Zago

Morre aos 97 anos, Manoel de Barros, Um de Nossos Maiores Poetas