• Menu
    • Quem Somos
    • Ensino
    • Aconteceu
    • Para Refletir
    • Localização
    • Contato
    • Área Reservada

Para Refletir

Sonhando

Postado por: Junior Yapondjian em: 26/11/2015

Um cineasta, tão louco por Química quanto eu, queria um roteiro para um longa metragem enaltecendo todas as virtudes e perigos, quando nas mãos erradas, do domínio dessa Ciência.



Imaginou seu protagonista, um jovem de aproximadamente 15 anos, numa aula de Química, achando sua vida muito chata, como ficou até tarde jogando no computador está com muito sono…



De repente, o jovem está numa sala misteriosa: um velho lê um grande livro, está rodeado de frascos com formatos estranhos, velas e potes. Nas sombras estão fileiras e fileiras de garrafas com poções misteriosas, há teias de aranha e muito pó. Num fio de voz ele pronuncia um encantamento…

Credo ! Lembrou os cenários da saga Harry Potter ? Melhor mudar algo, se não vira plágio…



Uma voz cavernosa sussura ao seu ouvido: Não se assuste você voltou 500 anos no tempo e encontrou um químico da época, o alquimista.



Caro leitor, a Alquimia é uma mistura de conhecimento químico, magia e filosofia e seus praticantes eram chamados de bruxos, magos, sábios , sacerdotes dos mais diversos deuses, etc. Ser um alquimista era pertencer a uma sociedade secreta, só para iniciados, que podia levar à glória ou à morte…



Nosso protagonista passa por um treinamento intensivo com o “velho” e consegue fazer uma poção para voltar ao futuro, no entanto, ao tomá-la , percebe que a dose estava errada pois só consegue chegar por volta de 1700. Ainda estamos mais no terreno do fantástico que no real.



Nessa época, os caras mais legais do pedaço, os cientistas, claro, começam a se interessar por produtos químicos que possam melhorar a vida dos reles mortais, e não só os iniciados ou os poderosos de plantão; param de usar o prefixo “al” (vem do árabe, é o artigo o) e começam a se chamar químicos. Aí começa a realidade, com muito suor e lágrimas, essa Ciência cresce e aparece dando ao nosso mundo a cara e o jeitão que ele tem agora.



Duvidou? OK, como é um filme mesmo, vamos deixar todo o conhecimento químico dos últimos 300 anos para trás e ver como fica…



Avós seriam muito, muito raros. A expectativa de vida ficaria em mais ou menos 40 anos, devido a fome e doenças, afinal sem Química adeus fertilizantes, pesticidas, gado bem alimentado, remédios , vacinas, água potável em grande escala, entre outras coisas.



A sujeira seria imensa, afinal cadê os produtos para limpar casas, tratar o esgoto, deixar nosso corpo limpinho e cheiroso, e até mais bonito (sabonete, perfume, cosméticos, nada disso existiria) Eca ! Pensou no cheiro ?



Esqueça também das noitadas na TV, vídeo-game, computador, internet, e demais tecnologias afins, sem o desenvolvimento dos materiais necessários como chips, telas, fios… também ficaram para depois.como aviões e satélites ficaram só na imaginação. Então explorar o espaço ou o fundo do mar não vai rolar.



Claro que sem a Química, o holocausto não teria ocorrido , afinal não saberíamos produzir gases que matam, e nem a bomba atômica teria explodido. Mas, cá entre nós, não é o conhecimento o culpado, mas sim o mau uso que fizeram dele, não é mesmo?



Ops ! o sonho virou pesadelo, quem vai querer viver num mundo assim ? Nosso protagonista está preocupadíssimo, quer voltar, mas para o mundo que deixou e não esse aí.



Refletindo, agradece, do fundo do coração, aqueles antepassados que entenderam a Química, estudaram e aplicaram seus conhecimentos na construção desse admirável mundo em que vivemos e jura de pé junto que daqui por diante vai se esforçar por fazer a sua parte, adquirindo conhecimentos da área para cuidar da natureza, de si mesmo e do outro, mantendo o status quo tão duramente conquistado



Lá vem aquela voz cavernosa, de novo: Acorde ! Feliz retorno !







Responda rápido: Esse argumento dá um bom filme?



Professora Maria Olívia

Sonhando